Diretora Técnica: Cristina Amaral


A Diretoria Técnica da APPTA, Associação Paulista Pró Turismo de Aventura, baseada e orientada pelas conclusões das oficinas realizadas pela EMBRATUR e pela Secretaria de Ciência e Tecnologia Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado de São Paulo, tem por objetivo atuar como auxiliar dos consumidores e operadores do Turismo de Aventura do estado de São Paulo, para que a prática aconteça de forma consciente, segura e responsável, visando uma melhoria no segmento e aumentando a credibilidade do mesmo.

Através de pesquisas, identificamos ações prioritárias as quais estaremos disponibilizamos numa cartilha para o consumidor, que informado exigirá os procedimentos corretos do operador na pratica das diversas modalidades desse segmento.
Propõe-se, ainda, juntamente com a Diretoria do Meio Ambiente identificar e preencher as lacunas necessárias para que o Turismo de Aventura no Estado de São Paulo possa se firmar como uma alternativa de uso sustentável associado à conservação do meio ambiente.
Nossas pesquisas apontam que não existe um único conjunto de equipamento para a pratica segura de cada modalidade que funcione bem em todos os lugares, por exemplo, no trekking se pede um calçado adequado como uma bota de caminhada, mas se estamos numa longa caminhada pela praia na Bahia essa exigência poderá parecer absurda, portanto um guia bem treinado saberá orientar o turista de como deve estar equipado para participar da atividade com segurança.
Todas as dicas e procedimentos descritos na cartilha para o consumidor na verdade permite que uma operadora apresente qualidade aos seus usuários, por isso não há necessidade de se fazer uma cartilha para cada um separadamente.
Nas operadoras bem sucedidas de turismo de aventura a qualidade se torna um diferencial que conduz a melhorias constantes e que aumentam a satisfação dos clientes. 
As operadoras precisam estar atentas para algumas exigências, tais como, cuidados ambientais, práticas seguras, atendimento de qualidade e voltado para as expectativas do cliente.
Nossas pesquisas são realizadas em várias fontes como, profissionais da área, revistas especializadas, consultas às páginas da internet de federações, associações específicas dos esportes praticados no turismo de aventura, e, finalmente, a nossa análise crítica de todo esse material arrecadado.
Como há um grande número de atletas trabalhando nesse segmento e cada qual tem sua maneira de pensar e muitas vezes tão diferente um dos outros, chegar a um denominador comum em relação a equipamentos a serem usados, capacitação de monitor e prática segura torna-se um grande desafio para nós.
Por fim acreditamos que com esse trabalho traz como beneficio a possibilidade de:
- melhorar a imagem do Turismo de Aventura no estado de São Paulo e no Brasil;
- incentivar a prática do Turismo de Aventura de maneira sustentável;
- instruir para prática das diversas modalidades com segurança.